Após período de demissões, "Estadão" estreia novo formato

Luiz Gustavo Pacete | 22/04/2013 09:00
Na última segunda-feira (15/4), o Grupo Estado e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) oficializaram um acordo que prevê pagamento de salários nominais e seis meses de plano de saúde aos 31 funcionários demitidos.

Os cortes e a reformulação do jornal foram anunciados no dia 5 de abril e, segundo a empresa, as mudanças foram feitas para atender “uma nova realidade do mercado e acompanhar o cotidiano do leitor”.

Reprodução
Francisco Mesquita Neto, presidente do Grupo Estado
Como segunda fase desse processo, nesta segunda (22/4), o Estadão  chega aos leitores com a proposta de ser mais leve e dinâmico.

Segundo Francisco Mesquita Neto, presidente do Grupo Estado, “mudanças fazem parte do cotidiano de um veículo com 138 anos de existência”.

Ricardo Gandour, diretor de conteúdo do Grupo Estado, destaca que o novo Estadão está “mais eficiente, organizado nos dias úteis e mais reflexivo no final de semana”. Na nova dinâmica, diariamente circulam “Primeiro Caderno” dividido em “Nacional”, “Internacional”, “Metrópole” e “Economia e Negócios”. 

Além disso, continuam suplementos diários que são “Esportes” na segunda, “Viagem” na terça, “Jornal do Carro” na quarta, “Paladar” na quinta e “Divirta-se” na sexta. A versão de final de semana traz o “Aliás” e uma nova seção chamada “Olhar” com imagens da semana. 

Impacto na publicidade

De acordo com Rogério Gabriel Comprido, diretor de publicidade do jornal, outro destaque da nova fase do Estadão é o lançamento da versão mobile. “Definitivamente, é o que há de melhor do ponto de vista editorial com atualizações diárias no iPad e com conteúdo em redes sociais”.
 
Gandour conclui dizendo que “o jornal muda, mas a essência permanece”.