“O jornalista brasileiro precisa se espelhar no estilo americano”, afirma Augusto Nunes

Gabriela Ferigato | 07/10/2013 11:30

Augusto Nunes, apresentador do "Roda Viva" e colunista da Veja.com, foi o moderador da Conferência de Abertura da 2ª edição do mídia.JOR com o tema “Os desafios da mídia nacional em ano de Copa do Mundo e eleições presidenciais”. Segundo ele, o Brasil acha que a política do “jeitinho” vai dar certo no evento esportivo, mas tudo isso exige um planejamento muito sério.


Crédito:Alf Ribeiro
Augusto Nunes defende que o jornalista tem que "incomodar"

“Esse histórico do Brasil fica mais evidente quando tem dezenas de obras ao mesmo tempo. Isso é ‘molecagem’ com o nosso dinheiro e diante do mundo inteiro. Há um modo primitivo de encarar as coisas. As Olimpíadas estavam marcadas há muito tempo e começaram a organizar agora. Claro que vai ter atraso e corrupção”, afirma Nunes.


Diante desse cenário, o apresentador do “Roda Viva” acredita que o maior desafio da imprensa será denunciar tudo isso. A imprensa livre é extraordinária e tem que incomodar mesmo, por isso se fala em regulação. Isso é uma maneira de nos segurar. Quem decide se ela é boa ou não é o leitor”, completa. Para ele, o profissional precisa se preparar melhor.


Sobre a cobertura eleitoral, Nunes afirma que a imprensa não consegue contar como é um candidato antes da eleição em si. “Fica muito na fofoca e no factual. Por exemplo, “a Marina Silva se alia com Eduardo Campos”. É necessário ir além do hard news e mostrar como vai ser essa terceira via e explicar como o governo deles seria diferente dos outros”, opina.


Nunes afirma que falta questionar. “Somos muito educados e gentis. Eu pretendo ser cada vez menos no “Roda Viva”. O repórter fica cheio de dedos com quem tem culpa no cartório. Claro que existe o limite da educação, mas não tão gentil.  O jornalista brasileiro precisa se espelhar no  estilo americano, perguntar certas coisas com a cara lavada mesmo. No modelo americano eles questionam tudo. É admirável. A exemplo disso temos o The New York Times”, finaliza. 



O mídia.JOR acontece nos dias 07, 08 e 09/10, no teatro da Aliança Francesa, em São Paulo (SP). O evento, realizado por IMPRENSA, é patrocinado pela Oi, com apoio da Aliança Francesa, Fenaj, Abert, Abradi, Aner e ANJ.


Leia também             

- Apoiadores do mídia.JOR destacam importância do debate sobre jornalismo

- 'Vai ser uma guerra nuclear', diz Ascânio Seleme sobre as grandes coberturas de 2014

- Jornalistas debatem desafios de cobertura em ano de Copa e Eleições no mídia.JOR