Envolvidos na morte de Décio Sá serão julgados no próximo mês no MA

Redação Portal IMPRENSA | 27/01/2014 12:00
No próximo dia 3 de fevereiro, começa o julgamento dos 11 acusados de participação na morte do jornalista Décio Sá, ocorrida em abril de 2012, em São Luiz (MA). Os executores do crime, Marcos Bruno Silva de Oliveira, apontado como piloto de fuga do assassinato, e o autor confesso do homicídio, Jhonatan de Sousa Silva, serão os primeiros. Eles vão responder pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e formação de quadrilha.

Crédito:Divulgação
Criminosos envolvidos na morte do jornalista vão a júri popular no próximo mês

De acordo com o G1, ambos vão a júri popular nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro, no Salão do Júri do Fórum Desembargador Sarney Costa, por decisão do juiz Osmar Gomes dos Santos, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri, que alega estar tudo pronto para o julgamento.

Jhonatan de Sousa Silva foi contratado por uma quadrilha de agiotas para matar Décio Sá, depois que o jornalista denunciou em seu blog que o assassinato do empresário Fábio dos Santos Brasil Filho, conhecido como Fábio Brasil, havia sido encomendado por uma rede de agiotagem no Maranhão.  Ele e Marcos Bruno de Oliveira receberam uma proposta de R$ 100 mil pelo serviço.

Entre os intermediadores do crime, a Polícia também identificou o empresário José Raimundo Sales Chaves Júnior, o Júnior Bolinha, e em setembro de 2012, o Ministério Público denunciou mais 12 pessoas pelo crime, sendo 11 pronunciadas a júri popular.

Leia também
- Após habeas corpus, acusado de participar do assassinato de Décio Sá é libertado 
Transferido de prisão, acusado do assassinato de Décio Sá teme ser morto