Em evento sobre o golpe, Bolsonaro chama jornalista da RedeTV! de "idiota" e "analfabeta"

Redação Portal IMPRENSA | 02/04/2014 09:00
Na última terça-feira (1/4), a Câmara dos Deputados suspendeu a solenidade em plenário para lembrar os 50 anos do Golpe após um tumulto envolvendo grupos contrários e favoráveis à atuação dos militares. Já na entrada do evento, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que defende a ditadura, xingou uma repórter da Rede TV! que questionou o seu posicionamento. 

Crédito:Agência Brasil
Deputado xingou a jornalista após ser questionado sobre apoio ao golpe militar

De acordo com o G1, a sessão foi interrompida duas vezes. No primeiro momento houve confusão entre duas mulheres que acompanhavam os debates, uma que defendia os militares e outra que protestava contra o golpe. Ambas se agrediram e uma delas foi derrubada no chão.

Na segunda vez, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) iria começar a discursar, mas grupos convidados ligados a partidos de esquerda viraram as costas para o político. Momentos antes do início da sessão, o deputado já havia se envolvido em confusão. Durante uma entrevista a um grupo de jornalistas, ele chamou a repórter Manuela Borges, da RedeTV!, de “idiota” e “analfabeta”. A profissional afirmou que entrará com queixa na Corregedoria da Casa.

Bolsonaro ficou irritado quando a jornalista interrogou, por mais de uma vez, se ele estava afirmando que o golpe militar não existiu. O parlamentar defende que o golpe foi iniciativa do Congresso, que destituiu do poder o ex-presidente João Goulart.

“Quem cassou João Goulart? Foi o Congresso no dia 2 de abril [...]. Não faça uma pergunta desse padrão”, declarou ele. “A história toda está contra o que você diz”, justificou a jornalista.

“Você é uma idiota. Você aprendeu onde isso aí? Estou falando que está no 'Diário do Congresso'”, respondeu o político. “Você é uma analfabeta [...]. Não atrapalhe seus colegas [jornalistas], você está censurada”, acrescentou.