MPF pede retratação do SBT por comentário de Rachel Sheherazade sobre justiceiros

Redação Portal IMPRENSA | 24/09/2014 09:00
O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma ação civil pública contra o SBT para solicitar a retratação de comentário feito pela jornalista Rachel Sheherazade. Em fevereiro deste ano, a âncora do "SBT Brasil" disse "compreender" a conduta de um grupo de pessoas que espancou e prendeu a um poste um adolescente acusado de furto no Rio de Janeiro (RJ).

Crédito:Divulgação
Opinião de Rachel Sheherazade pode render multa milionária ao SBT

De acordo com a coluna da Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, caso a decisão seja favorável, a multa por descumprimento seria de R$ 500 mil por dia. O procurador Pedro Antonio de Oliveira Machado entendeu que a jornalista defendeu a tortura, estimulou a ação de "justiceiros" e violou o princípio da dignidade humana. 

A ação solicita também que o canal seja condenado a pagar indenização no valor de R$ 532 mil por dano moral coletivo e cobra do governo federal mais fiscalização sobre as emissoras que detêm concessões públicas.

Em nota, o SBT informou que ainda não foi notificado pela Justiça. A emissora reiterou que sobre a eventual violação dos direitos da criança e do adolescente "o Poder Judiciário arquivou o procedimento de verificação instaurado pelo Ministério Público de São Paulo".

Leia também