STF remove censura contra "Gazeta do Povo" em reportagens sobre suposta compra de votos

Redação Portal IMPRENSA | 23/12/2014 10:30

Na última quarta-feira (17/12), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), expediu uma liminar que derruba a censura imposta ao jornal Gazeta do Povo. Uma ordem judicial solicitada pela prefeita de Campo Mourão (PR) proibia que a publicação divulgasse informações sobre um suposto esquema de compra de votos nas eleições de 2012.


Crédito:Reprodução
Ministro derrubou as liminares e derrubou a censura contra o jornal

Segundo a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), a liminar reverte duas decisões anteriores favoráveis à manutenção da censura. "Nada mais nocivo, nada mais perigoso do que a pretensão do Estado de regular a liberdade de expressão (ou de ilegitimamente interferir em seu exercício), pois o pensamento há de ser livre, permanentemente livre, essencialmente livre", diz o ministro do STF na decisão.

O Gazeta do Povo recebeu uma denúncia do então candidato à prefeitura de Campo Mourão, Tauillo Tezelli (PPS), de que a campanha de sua concorrente, Regina Dubay (PR), distribuía passagens rodoviárias para os eleitores de Curitiba. Alguns procuraram o jornal e apresentaram os bilhetes, confirmando que os receberam em troca do comprometimento do voto. Regina ainda é investigada pela Justiça Eleitoral.

Leia também