Funcionários do "Diário de S. Paulo" têm plano de saúde cortado por falta de pagamento

Lucas Carvalho* | 25/02/2015 17:15
Funcionários do jornal Diário de S.Paulo que tentaram utilizar ou plano de saúde oferecido pela empresa nesta quarta-feira (25/2) não conseguiram ter acesso ao benefício. O veículo deixou de pagar a empresa prestadora do serviço e o convênio foi cortado momentaneamente.

Crédito:Reprodução
Cortes e problemas financeiros têm prejudicado trabalho dos jornalistas no "Diário de S.Paulo"

IMPRENSA apurou que a situação já teria sido resolvida, mas este não é o único problema dos profissionais que atuam na redação paulista. Em dezembro de 2014, nove jornalistas do jornal Bom Dia — publicado pelo mesmo grupo que administra o Diário de S.Paulo — foram demitidos e o trabalho acabou sendo absorvido pelos outros repórteres.

Sem qualquer explicação da empresa e enfrentando problemas estruturais, alguns profissionais se queixam de demandas cada vez maiores para os que ficaram após as demissões.

Em contato com diferentes departamentos do jornal - editoria executiva e até mesmo o RH, além do grupo Cereja Digital, dono da marca - a reportagem não conseguiu uma declaração oficial sobre os acontecimentos.

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves

Leia também