Após aparecer na lista de jornalistas ligados ao caso HSBC, Mona Dorf se afasta da Jovem Pan

Redação Portal IMPRENSA | 17/03/2015 09:30
A jornalista Mona Dorf, uma das apresentadoras do programa "Os Pingos nos Is", na rádio Jovem Pan, anunciou na edição da última segunda-feira (16/3) que se afastará da atração após aparecer na lista de jornalistas brasileiros que teriam contas no HSBC na Suíça, no escândalo que ficou conhecido como SwissLeaks.

Crédito:Reprodução/Facebook
Apresentadora quer provar inocência no caso HSBC

No sábado (14/3), "O Globo" e o blog de Fernando Rodrigues no UOL divulgaram uma lista de 22 empresários de comunicação e sete jornalistas do Brasil que tinham contas no HSBC na Suíça na época do vazamento das informações por um ex-funcionário. Empresários do Grupo Folha, Rede Bandeirantes e Rede Massa, entre outros aparecem na planilha.

Mona diz que foi pega de surpresa com a notícia. "Foi tudo muito desagradável, fui surpreendida. Não entendo por que o repórter não me ligou. Ele sabe que eu trabalho aqui na Jovem Pan, não me apresentou documento nenhum. Não acredito numa planilha que está na internet e tomei as providências legais, estou indo atrás. Nunca pisei no HSBC e estou indo atrás de saber porque estou nesta lista, porque essa lista foi "soltada" (sic) neste momento, neste sábado".

A apresentadora revela que está tomando as medidas legais para comprovar sua inocência, mas acredita que seu afastamento de "Os Pingos nos Is" seja necessária para não prejudicar a imagem da Jovem Pan e de seus colegas de atração — Reinaldo Azevedo e Patrick Santos.

"Acho que isto afeta a credibilidade do programa e não me sinto à vontade continuando aqui no programa que coloca os pingos nos is. A gente fala muito de leis, você [Reinaldo Azevedo] é um cara muito exigente, que está sempre em cima... A gente nunca emitiu uma informação sem checar 300 mil vezes, nunca fomos levianos aqui neste programa e acho que isso nos atinge.(...) Acho que o correto é eu me afastar para averiguar o que está acontecendo".

Ela ainda reiterou. "Não tem porque a Jovem Pan ser atacada (...). Quem me conhece sabe a carreira que eu tive, os lugares onde eu trabalhei, minha vida é publica, não tenho nada a temer. Está tudo certo lá no meu Imposto de Renda", concluiu.

Leia também: