Chefe de comunicação da Fazenda se demite após polêmica com transcrição de áudio

Redação Portal IMPRENSA | 01/04/2015 09:30
O chefe de comunicação do Ministério da Fazenda e assessor especial de Joaquim Levy para a imprensa, o jornalista Fernando Thompson, pediu demissão do cargo na última terça-feira (31/3). A decisão ocorreu após vazar a informação de que a equipe de assessoria do órgão teria alterado as transcrições, em português e inglês, da palestra do titular da pasta, realizada no último dia 24, em São Paulo (SP), informou o jornal O Globo.  

Crédito:Agência Brasil
Ministro Joaquim Levy aceitou pedido de demissão de seu assessor especial
Durante o encontro, Levy havia dito que “a maioria das empresas não gosta de pagar impostos no Brasil”. Entretanto, nos textos publicados no site do ministério, a palavra “companies”, usada pelo político em seu discurso original em inglês, foi substituída por “people” e depois traduzida para “pessoas”, na versão em português.

O órgão colocou no ar, no último domingo (29/3), o áudio da íntegra da palestra, que possui 26 minutos e 50 segundos, e, no dia seguinte, liberou as transcrições. Durante sua fala, Levy explica as medidas sobre a revisão de benefícios sociais e da contribuição previdenciária de empresas, e afirmou:

"I am going to tell you a little secret. Here in Brazil most companies don't like to pay taxes. I mean they don't want to pay social security contributions and so forth and so on. There is a big fight about that. So let’s also think on how we can save on social security. So part of the reform that we are doing are things that are not taking away rights but are improving, avoiding waste in this thing. Not so much just frauds and abuses but also waste, things that have changed the objective of some programs".

Em tradução livre: "Vou te contar um pequeno segredo. No Brasil, a maioria das empresas não gosta de pagar impostos. Elas não querem pagar contribuição previdenciária. Então, há uma grande briga em torno disso. Então, pensamos em como podemos economizar na contribuição previdenciária. Estamos fazendo coisas que não são tirar os direitos (trabalhistas), mas mudar o objetivo de alguns programas".

A palestra havia sido concedida a um grupo de ex-alunos da Universidade de Chicago. Na mesma ocasião, Levy havia dito que Dilma “é bem intencionada, mas nem sempre age da forma mais eficiente”, em áudio revelado pela “Folha de S.Paulo”. O ministro disse a interlocutores que aceitou o pedido de demissão de Thompson e lamentou o equívoco da equipe.

Thompson argumentou que voltará ao Rio de Janeiro para se dedicar a projetos especiais. Antes de atuar como assessor especial, o jornalista já havia passado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

De acordo com o Estadão Conteúdo, no lugar do jornalista, foi nomeado Pedro Henrique Mansur, que deixará a chefia da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Fazenda para atuar diretamente com Levy nas questões de imprensa.

Confira o áudio traduzido pelo jornal O Globo.

Leia também: