Caderno do "Estadão" duplica matéria na mesma página e alega erro de edição

Redação Portal IMPRENSA | 07/04/2015 11:30
Após o processo de demissões em massa ocorrida na última segunda-feira (6/4), atingindo mais de 100 funcionários em todas as redações do Grupo Estado, o caderno de economia do Estadão desta terça (7/4) publicou uma matéria duplicada na mesma página.

Intitulado "Fundo sueco vai processar a Petrobrás", assinado por Jamil Chade, o texto aparece paralelamente na página B3, separado apenas por um anúncio. Numa das versões, entretanto, somente alguns trechos foram duplicados.

Procurado por IMPRENSA, o Estadão informou que a duplicação ocorreu por um erro de edição do jornal, que não teve tempo hábil para corrigi-lo.

Crédito:Reprodução
Jornal alegou erro de edição para duplicação do texto

Demissões

Entre os demitidos na última segunda, estão o repórter especial Lourival Sant'Anna, o repórter de cultura Jotabê Medeiros; os de política Fábio Brandt e Roldão Arruda; Sílvio Barsetti, de "Esporte", da sucursal do Rio de Janeiro; e Gabriel Perline, do caderno "Divirta-se"; Caio do Valle, de "Metrópole" e a editora de arte Andrea Pahim.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), disse que o jornal realiza, desde o início do ano, cortes isolados em tentativa de "mascarar" um processo demissão em massa.

De acordo com a entidade, na próxima quarta (8/4) haverá uma assembleia para debater a situação dos funcionários demitidos. Do total de cortes, cerca de quarenta eram jornalistas, que atuavam nas redações em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves

Leia também