Sindicatos se reúnem para discutir recentes demissões na Editora Abril

Redação Portal IMPRENSA | 05/06/2015 13:00
Os Sindicatos dos Jornalistas e dos Administrativos de São Paulo decidiram se unir para enfrentar as demissões recentes na Editora Abril. 
Crédito:divulgação
Abril confirmou a demissão de 31 jornalistas e de 80 funcionários administrativos
Segundo o portal O Jornalista, na reunião, realizada na última quarta-feira (3/6), entre os Sindicatos dos Trabalhadores e a Abril, a empresa confirmou a demissão de 31 jornalistas e de 80 funcionários administrativos.

Os dirigentes sindicais repudiaram as dispensas, pois a empresa já havia demitido 16 jornalistas em abril e 37 em maio deste ano. Quanto aos administrativos, são 97 demissões desde abril, totalizando 177 com as recentes. No total, em menos de 10 semanas, a Abril demitiu 261 trabalhadores.

Na reunião, os sindicatos apresentaram à Editora Abril uma pauta unificada, composta por três pontos fundamentais: proibição de demissões por três meses (estabilidade no emprego); rescisão com pagamento de dois salários extras para todos os demitidos, além de todas as verbas rescisórias já previstas na legislação trabalhista extensão dos plano de saúde aos demitidos por seis meses.