Ex-editora processa revista "People" por discriminação racial

Redação Portal IMPRENSA | 22/08/2014 10:30
A ex-editora da People, Tatsha Robertson, decidiu processar a revista americana por "discriminação dirigida por pessoas brancas e que foca intencionalmente as histórias somente de celebridades brancas".

Crédito:Reprodução/Twitter
Jornalista acusa revista de preconceito racial

De acordo com o New York Daily News, a ex-editora foi a única negra a assumir o cargo da publicação e uma das oito funcionárias afro-americanas a integrar a equipe de 110 membros. Ela foi demitida em maio do ano passado. 

Na ação, Tatsha lembra que desde 2010 apenas uma pessoa negra apareceu na capa da revista num total de 265 edições. Neste ano, somente as afrodescendentes Robin Roberts e Lupita Nyong'o ilustraram a publicação.

O documento também denuncia o trabalho do editor executivo Betsy Gleick que, segundo Tarsha, se comporta de forma inadequada ao se recusar em publicar histórias de pessoas negras. A ex-editora processa a revista, a companhia Time Inc. e o diretor-executivo. 

Leia também