Cecília Malan, repórter da Globo, se assusta com tiroteio na França e vira assunto na web

Redação Portal IMPRENSA | 09/01/2015 16:00

A correspondente da Globo em Paris (França), Cecília Malan, passou por momentos tensos nesta sexta-feira (09/01), durante link ao vivo da cobertura dos desdobramentos do ataque à redação da Charlie Hebdo.

Crédito:Reprodução/TV Globo
Jornalista ficou assustada com tiroteio e mostrou nervosismo à frente das câmeras

Durante entrada no "Jornal Hoje", Cecília falava sobre o sequestro que mantinha seis reféns num mercado da capital francesa. Ela se preparava para entrar no ar quando começou a ouvir barulhos de tiros do momento que a polícia entrava no local. Nas imagens, é possível ver um policial e um cinegrafista se aproximando da jornalista. Após o câmera esbarrar nela, a jornalista saiu da frente do câmera da Globo e se afastou do local. Pouco depois, a jornalista apareceu ao fundo.


Ao apresentador Evaristo Costa, a jornalista disse que nunca tinha ouvido um tiro na vida e se queixou da falta de internet. No Twitter, internautas comentaram as cenas, afirmando que o nervosismo e o medo da repórter eram nítidos. Alguns apoiaram a postura da profissional, outros a criticaram, e alguns ainda fizeram piada com a situação.


"Vocês que estão criticando a Cecilia Malan: vão lá no meio do tiroteio e façam melhor", escreveu @Lauravsconcelos. "A repórter Cecília Malan demonstrou que é humana, minha gente! Jornalista também sente medo, erra, fica nervoso", defendeu @williamdjesus.


Já @tiocelo criticou o fato dela ler informações direto do celular, como se estivesse traduzindo as o conteúdo. "Cecília Malan não está só assustada, ela está desinformada. Tá pegando dados na imprensa francesa e repassando para a Globo", escreveu. O usuário @marcospf67 disse que ela parecia confusa. "A correspondente da Globo em Paris Cecília Malan é muito fraquinha pra entrar ao vivo. Perdidinha".

Os comentários colocaram o nome da jornalista entre os dez assuntos mais comentados no Brasil, segundo o ranking da rede social. 

Leia também