Wikileaks disponibiliza ao público mais de 30 mil documentos hackeados da Sony Pictures

Redação Portal IMPRENSA | 17/04/2015 15:30
O Wikileaks, site comandado pelo sueco Julian Assange, publicou na última quinta-feira (16/04) mais de 30 mil documentos vazados dos computadores da Sony Pictures Entertainment (SPE).

De acordo com a AFP, 30.287 documentos do grupo de produção e distribuição de filmes foram colocados à disposição da população, além de 173.132 e-mails e 2.200 endereços eletrônicos. 

"Estes arquivos revelam as engrenagens de uma influente multinacional. São dignos de interesse. Isto pertence ao público e o Wikileaks vai garantir que seja assim", disse Assange, que ainda afirmou que os arquivos oferecem uma visão sobre "uma multinacional repleta de segredos". 

Em novembro do ano passado a Sony Pictures já havia sido vítima de um ciberataque responsável por roubar dados de 47 mil pessoas, entre funcionários, executivos e artistas ligados à companhia. Na ocasião, os hackers exigiram que a SPE não exibisse o filme "A Entrevista", que satiriza o líder supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-Un.