"Por que eles não processaram o Caetano?", pergunta Gilberto Gil sobre Falha de SPaulo

Redação Portal IMPRENSA | 16/11/2010 15:20
Durante o Fórum de Cultura Digital, na Cinemateca de São Paulo (SP), na última segunda-feira (15), o cantor e compositor Gilberto Gil afirmou que a expressão "Falha de São Paulo" - em referência ao jornal Folha de S.Paulo - é uma criação de Caetano Veloso. 

Abordado por Lino Bochini, um dos criadores do site que parodiava o jornal, Gil mostrou-se surpreso com a ação movida pelo Grupo Folha da Manhã S.A que culminou com a retirada da página e o motivo pelo qual o artista baiano nunca fora processado por ter criado o termo.

"Por que eles não processaram o Caetano?", perguntou Gil a Bochini ao assinar um manifesto em que repudia a ação. "Ele [Caetano Veloso] falou várias vezes em artigos, entrevistas, shows...", acrescentou Gil.

 

No último dia 21 de outubro, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) indeferiu o pedido de suspensão da liminar concedida à Folha que proíbe o uso do nome Falha de SPaulo e o domínio do site. 

Além da ação por suposto uso indevido da marca - que levou à extinção do site -, o Grupo Folha pede, ainda, indenização por danos morais. 

À época da liminar que derrubou o Falha de SPaulo, o jornal, por meio de sua advogada, negou ter censurado a página e defendeu que a semelhança entre os nomes poderia causar confusão em algum leitor desatento. "Não era para tirar o site do ar, a única medida era para que não fosse utilizada a marca da Folha", explicou Tais Gasparian, responsável pela assessoria jurídica da Folha da Manhã.    

As informações são do blog Desculpe a Nossa Falha, que informa a respeito do desenrolar da ação e da repercussão do caso.  

                   
    Compartilhar      Orkut 
 

Leia mais