Para painelista do mídia.JOR, "muitas vezes, o público sabe mais que o jornalista"

Mariana Rennhard* | 06/08/2012 13:20
O advento da internet e a chamada “revolução digital” trouxeram muitas discussões envolvendo o futuro do jornalismo. Afinal, com as novas plataformas disponíveis na rede, qual o papel dessa profissão e como ela pode utilizar essas novidades? 

Leia também
Ana Brambilla, editora de mídias sociais da Editora Globo, acredita que essa mudança trouxe a “aproximação do público com o veículo, inclusive ocupando o lugar de produtor de conteúdo editorial, que mexeu no lugar da fala, nas relações de poder, nos olhares sobre a realidade e, inclusive, mexeu com o ego do jornalista”.

Segundo ela, a internet também veio para ressaltar algumas alterações. “A comunicação em dupla via midiática foi agrupada num mesmo suporte que o meio digital trouxe. Porém, facilitou as condições para que o jornalismo não fosse feito apenas para o público, mas também pelo público. E isso enriqueceu enormemente a profissão, a atividade e os produtos editoriais”, considera.

Em tempos de leitores participativos, é sendo cada vez mais necessária a existência dos chamados “profissionais multifacetados”. Nesse sentido, a jornalista que participará do Painel III do mídia.JOR, pretende discutir “a mudança na relação entre público e jornalista, que precisa passar por um processo de ‘humildização’. Isso significa que o público, muitas vezes, sabe mais a respeito de um fato do que o próprio jornalista. Isso traz questionamentos sobre a identidade do profissional que trabalha em veículos, sobretudo à visão heróica do jornalista como detentor do poder de decidir o que é relevante para o leitor”. 

Ana Brambilla é jornalista, mestre em Comunicação e Informação e editora de Mídias Sociais na Editora Globo. Já ocupou o mesmo cargo no portal Terra e na Editora Abril. Lecionou em cursos de graduação e pós-graduação em instituições de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. É professora no Master de Jornalismo Digital do Instituto Internacional de Ciências Sociais e organizadora dos ebooks "Para entender as mídias sociais" vol. 1 e 2.

Sobre o mídia.JOR, ela diz que espera um “evento capaz de instigar profissionais de todas as gerações a repensarem seus papéis nas empresas jornalísticas e na formação de novos profissionais, com a saudável preocupação de renovarem suas habilidades e os conceitos da profissão”.

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves