"Caros Amigos" demite todos os funcionários em greve por “quebra de confiança”

Thaís Naldoni | 11/03/2013 18:57


Na tarde desta segunda-feira (11/03), toda a redação da revista Caros Amigos, que havia anunciado greve na sexta-feira (09/03), foi demitida. Wagner Nabuco, diretor-geral da publicação, convocou os funcionários para uma reunião e anunciou a decisão da empresa. Segundo apurou IMPRENSA, o motivo das demissões seria “quebra de confiança”.


Leia também


- Redação da "Caros Amigos" entra em greve após ameaça de demissões e cortes salariais


 “O anúncio de medida drástica que atinge diretamente os trabalhadores foi feito em forma de comunicado pelo diretor-geral, sem margem para negociação. Ainda buscamos pelo diálogo reverter o problema junto à direção por uma semana. Sem margem para conversa, recorremos à paralisação como forma de ampliarmos nossas vozes, mas fomos surpreendidos mais uma vez com o comunicado da demissão coletiva”, informa comunicado redigido pelos funcionários.



A greve de todos os funcionários da redação da Caros Amigos, anunciados na última sexta, protestava contra redução de salários e ameaças de demissão. “Em todos os anos entre 2009 e 2013, mantivemos o diálogo salutar com a Direção, buscando negociar melhores condições para desenvolvermos o trabalho com o qual estávamos comprometidos. Isso foi feito por meio de cartas de toda a redação à direção, conversas de comissões da redação com a direção e inúmeras negociações entre o editor-chefe e diretor-geral”, afirmam.


 Ainda segundo os funcionários, os cortes na folha de pagamento pegaram todos de surpresa. “Apesar de todos nossos esforços em construir uma boa relação interna, fomos pegos de surpresa com o anúncio de corte da folha salarial em 50%, com a demissão de boa parte da equipe ou redução do salário dos 11 funcionários de 32 mil pra 16 mil ao todo, conforme relatado em nota divulgada na data de anúncio da greve”.


Os demitidos buscarão os meios legais e na próxima terça-feira (12/03) já têm uma reunião agendada com advogado trabalhista. Procurada, a revista Caros Amigos ainda não respondeu à reportagem.