Dos quadrinhos ao cinema, jornalistas são destaque também na ficção

Lucas Carvalho* | 31/01/2014 16:15
É fácil encontrar filmes, livros, séries de TV, novelas ou histórias em quadrinhos em que um jornalista representa um papel importante na trama. Especialmente quando há um mistério que precisa ser desvendado, questões políticas ou assuntos de interesse público em pauta. 

Segundo a professora de cinema e comunicação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Verônica Dias, criar um personagem para qualquer mídia demanda dos criadores envolvidos uma aproximação com a figura real que aquele personagem representa. "Para criar um personagem ficcional, como um jornalista, o criador tem que ter referências de jornalistas reais. Ele tem que ter contato, participar da rotina de um repórter. Ele tem que construir um repertório, para que o público acredite que aquele personagem é realmente um jornalista", diz.
Crédito:Divulgação
Clark Kent, o repórter que vira super-herói


Como qualquer figura fictícia na cultura popular, o jornalista também pode ser vítima de clichês narrativos. "Num contexto de um cinema mais comercial, por exemplo, o jornalista é quase sempre visto mais como investigativo, parecido com um policial. É sempre aquele que sabe das coisas, tem informação, nem sempre tem o melhor caráter, mas é o estereótipo que se criou. Não é uma regra de narrativa", diz Verônica.

IMPRENSA reuniu alguns dos mais importantes jornalistas da ficção, apesar de, nem sempre, serem os mais populares em suas mídias originais. Muito além de Clark Kent/Superman, é possível encontrar jornalistas "quase" reais nas histórias de diversas mídias. Confira:

Televisão

Sendo exibida atualmente pelo canal HBO nos Estados Unidos e no Brasil, a série "The Newsroom" tem duas temporadas no ar e mostra os bastidores de um canal de notícias. O protagonista é o jornalista Will McAvoy (interpretado por Jeff Daniels) que, após cometer um deslize em público e ter de sair em férias forçadas, retorna para a redação de seu telejornal e descobre que sua equipe foi substituída. Ele, então, deve aprender a lidar com seu novo time e com uma série de questões administrativas e políticas nas quais se envolve.

Crédito:Divulgação
Will McAvoy, da série "The Newsroom"

Entre as telenovelas brasileiras, um jornalista que ficou marcado foi o repórter investigativo Dirceu de Castro (vivido por José Mayer) na novela "Senhora do Destino", exibida entre 2004 e 2005 pela Globo. Profissional das editorias de política e cotidiano, cobriu o Golpe Militar de 1964 para o jornal fictício "Diário de Notícias". Fechado desde então, sua maior ambição profissional é reabrir o periódico.

Cinema

Entre tantos jornalistas que já passaram pelas telas do cinema, um dos mais marcantes não tinha diploma. Trata-se de William Miller, interpretado por Patrick Fugit, no filme "Quase Famosos", lançado em 2000. Na trama, Miller é apenas um adolescente apaixonado por rock e fã da revista Rolling Stone. Após mandar cópias de seus textos para o editor da publicação, ele recebe a oportunidade de fazer um trabalho freelance de cobrir a turnê de uma banda de rock, o Stillwater. A história é livremente baseada na vida do próprio diretor, o cineasta Cameron Crowe.

Crédito:Reprodução
Patrick Fugit, de "Quase Famosos"

Um jornalista que passa quase despercebido pelo espectador, mas que desempenha uma função primordial em seu filme, é o repórter Jerry Thompson, vivido por William Alland, responsável pela investigação que retrata os acontecimentos no clássico "Cidadão Kane", de 1941. Na trama, o jornalista quer descobrir o significado da última palavra dita por Kane em vida, "Rosebud", e, para isso, investiga sua vida desde sua infância humilde até chegar ao controle de uma série de publicações nos Estados Unidos, entrevistando diversas pessoas relacionadas ao empresário.

Literatura

Um jornalista que ganhou fama no cinema, mas cuja origem se dá nas páginas dos livros de Stieg Larsson, é Mikael Blomkvist, da série Millenium, que inclui as obras "Os Homens que Não Amavam as Mulheres", "A Menina que Brincava com Fogo" e "A Rainha do Castelo", publicados originalmente entre 2005 e 2009 na Suécia. O personagem é um repórter investigativo e sócio da revista "Millenium", que se envolve em casos de política, mistério e assassinatos, ao lado de sua parceira, a detetive particular Lisbeth Salander.

Outro repórter investigativo que saiu dos livros para o cinema foi Ward James, da obra "Paperboy", de Pete Dexter. Na trama, Ward, seu irmão Jack e o também jornalista Yardley Acheman são contratados para provar a inocência de um acusado de homicídio que caminha pelo corredor da morte. Ward é um personagem extremamente obcecado pelo trabalho, onde dificilmente consegue encontrar o ponto em que às vezes precisa recuar.

Quadrinhos

No universo fictício da editora Marvel Comics, Ben Urich é o jornalista investigativo mais conhecido das histórias do Homem-Aranha, entre diversos outros heróis. Criado pelo roteirista Roger McKenzie em 1978, o personagem já ganhou uma versão cinematográfica, no filme "Demolidor", de 2003, interpretado por Joe Pantoliano. Urich trabalha para o "Clarim Diário" e é frequentemente apresentado em histórias que envolvem o crime organizado na cidade de Nova York. Já investigou e derrubou os esquemas ilícitos do empresário Wilson Fisk, o vilão Rei do Crime, e do também executivo Norman Osborn, o Duende Verde.

Crédito:Divulgação
TinTim

Por fim, não há como não lembrar de Tintim, personagem criado em 1929 pelo cartunista belga Hergé. Ao lado de seu cão Milu, o jovem repórter independente viaja pelo mundo atrás das mais fascinantes aventuras, usando seu raciocínio jornalístico para investigar e resolver mistérios de diversas naturezas, seja sobrenatural ou até mesmo política.

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves

Leia também