"Papo de Mãe" comemora cinco anos no ar com lançamento de portal e novo cenário

Redação Portal IMPRENSA | 22/09/2014 18:15
Apresentado pelas jornalistas Mariana Kotscho e Roberta Manreza, o programa "Papo de Mãe" celebrou cinco anos no ar pela TV Brasil no último domingo (21/09). Durante este período, foram apresentados os mais variados temas envolvendo áreas como: educação, saúde, comportamento e relacionamentos. De acordo com Mariana, mais de 200 assuntos foram tratados na atração. “A gente tem uma lista interminável de assuntos que chegam a nós das mais diversas formas”, conta.
Crédito:Divulgação
Programa da TV Brasil completou cinco anos no ar

Para comemorar a data, foi ao ar um programa especial para crianças de cinco anos, uma vez que “essa data é marcante na vida delas, de muita transição”, explica Mariana. A sala do "Papo de Mãe" foi redecorada e a atração ganhou nova vinheta e estúdio. Também estreou no último domingo o portal do Papo de Mãe, que vai reunir tudo o que foi produzido nesses cinco anos.

De acordo com o Roberta Manreza, o formato da atração garante um ótimo retorno da audiência. “Como tem bastante informação e conteúdo, as pessoas se interessam. Porque, em muitas regiões brasileiras, as pessoas estão carentes de informação. Elas gostam bastante do programa e a gente trata os assuntos de uma forma mais descontraída, mais gostosa”, diz. “Quem assiste a primeira vez diz que vira fã e assiste todo domingo”, complementa Mariana.  

Crédito:Divulgação
Mariana Kotscho e Roberta Manreza apresentam o Papo de Mãe

Essa interação via e-mail e redes sociais com os espectadores acaba se tornando um fonte rejuvenescedora para debater os variados temas sem cair no lugar-comum. De acordo com Mariana, “em qualquer lugar onde a gente para, as pessoas vêm conversar e daí sai outro assunto”. “Cada programa tem um tema específico que a gente aprofunda bastante. Tem também muito assunto ao qual você pode voltar com outra abordagem”, explica. 

O objetivo é tratar de todos os assuntos, dos mais leves aos mais pesados, sem se preocupar com tabus. “A gente acredita que conversar é sempre bom para todo mundo. Já fizemos programas com mães cujos filhos estejam presos, com mães de filhos desaparecidos. A gente vê que dá para tratar de todos os assuntos tendo respeito. A gente trata com tanto amor e cuidado que não dá para ficar apelativo”, finaliza Mariana.

Leia também