"Vimos trabalhos de alto nível, de gente que trabalha sério com jornalismo", diz Aline Midlej

Jéssica Oliveira | 25/11/2014 18:15
A apresentadora do "Café com Jornal", Aline Midlej, teve uma noite de orgulho duplo na última segunda-feira (24/11). Mestre de cerimônias do 11º Prêmio Líbero Badaró, Aline "matou a saudade" de sua trajetória na rua e anunciou reportagens as quais admira como profissional.
Crédito:Gustavo e Vargas
Aline durante a cerimônia de premiação da 11ª do Prêmio Líbero Badaró

"Quando me chamaram me senti honrada. Estou na bancada, mas a minha alma é de reportagem. Muitas das matérias eu admiro e gostaria de ter trabalhado. Para mim foi um orgulho duplo: por fazer uma volta ao tempo e por ser porta-voz desses prêmios", afirma ela que está na Band desde 2010.

Para Aline, os trabalhos inscritos na premiação mostram que apesar de todos os problemas que a profissão enfrenta, os jornalistas ainda se dedicam a boas histórias e fazem o seu trabalho da melhor maneira possível. 

"Saber que tem gente batalhando, trabalhando meses, até anos é maravilhoso. Vimos trabalhos de alto nível, de gente que trabalha sério com jornalismo. É uma esperança saber que no meio de tanta má qualidade de informação ainda temos trabalhos assim".

Saudade da rua
Nascida em São Luís (MA) e formada em jornalismo pela Universidade Metodista em São Bernardo do Campo (SP), Aline começou sua carreira na TV Globo, passou pela TV Record e TV Brasil. Nessa última, trabalhou no programa “Revista Nova África” e cobriu situações em dezenas de países, como a Guerra Civil do Congo, os conflitos agrários no Zimbábue e os avanços tecnológicos no Quênia.

Vencedora do prêmio Vladimir Herzog por uma série de reportagens sobre o Dia Internacional da Mulher, Aline conta que sente saudade da rua, mas está feliz na nova fase da carreira, à frente do "Café com Jornal", dividindo a bancada com Luiz Megale.

Mesmo com a intensa rotina de estúdio, ela conta que sempre que pode vai às ruas realizar alguma reportagem e faz o possível para manter esse contato. "O termômetro da sociedade está lá fora, a gente não pode se restringir ao estúdio, senão a gente esquece o que está acontecendo lá fora".

Prêmio Líbero Badaró
Iniciativa da revista e portal IMPRENSA, com apoio da Câmara Municipal de São Paulo e de associações ligadas à liberdade de imprensa, o Prêmio Líbero Badaró de Jornalismo visa estimular o desenvolvimento da imprensa brasileira, distribuindo R$ 72 mil aos melhores trabalhos jornalísticos do país, tanto de profissionais quanto de universitários.

A 11ª edição reconheceu as melhores matérias - veiculadas de 8 de abril de 2013 a 7 de abril de 2014 - em 10 categorias, mais duas categorias especiais: Grande Prêmio Líbero Badaró, à melhor matéria ou reportagem inscrita e Contribuição à Imprensa, que reconhecerá a contribuição à mídia brasileira feita por uma instituição, empresa ou pessoa física.

Leia também